Digital clock

domingo, 9 de agosto de 2015

Citações no meio evangélico que não estão na Bíblia

A Bíblia diz, a Bíblia diz, a Bíblia diz, mas o que realmente a Bíblia diz? Muitos perderam o cuidado com o fato de falar coisas que julgam eles que se encontra nas Escrituras, mas, não está lá. Que grande erro! Esse é um dos meios de tirarmos uma séria conclusão do grau de desleixo da parte de muitos irmãos na fé em não examinar criteriosa e cuidadosamente a Palavra de Deus como deveria. Falta um manuseio de forma correta. O pior de tudo é saber como tem pregadores e pastores de Igrejas que caem nessa. Até quando as coisas continuarão assim? Não é aberração dizer que tem crentes que pensam que o ditado "Deus ajuda a quem cedo madruga" está na Bíblia Sagrada. Por outro lado, o relato do grande peixe tragando a Jonas, para muitos crentes, não aparece nas Escrituras. Diante disso, lembramos das palavras do Senhor Jesus: "Errais não conhecendo as Escrituras" (Mt 22.29). Vamos a alguns exemplos: 

O cair é do homem e o levantar é de Deus 

A Escritura não diz isso. As referências que reprovam esse chavão são: "Porque sete vezes cairá o justo e se levantará" (Pv 24.16); "Ainda que eu tenha caído, levantar-me-ei" (Mq 7.8); diante da penúria em que se encontrava o filho pródigo, tomou a decisão: "Levantar-me-ei" (Lc 15.18). A força com que os verbos são enfatizados denotam a ação e responsabilidade humanas sendo a graça divina um subsídio ímpar (ver 2 Co 12.9). 

A Palavra de Deus se renova a cada manhã 

Também esta assertiva não tem fundamento bíblico. "Renovar" traz o significado de "revitalizar o que estar envelhecendo" e isso não se aplica a Palavra de Deus, uma vez que ela é eterna (Sl 119.89). Nós somos quem necessitamos de renovo sob a luz da Palavra e a livre ação do Espírito Santo para prosseguirmos em nossa vida relacional com Deus. 

Deus quer qualidade e não quantidade 

Esta frase pode encontrar ressonância no contexto da contribuição, visto que "Deus ama ao que dá com alegria" (2 Co 9.7). No contexto da evangelização, esta frase tem sido usada como desculpa esfarrapada para NÃO cumprir o "IDE" do Senhor Jesus (Mt 28.19; Mc 16.15). Não devemos ser omissos, deixando de lado a ordenança do Senhor de levar a boa-nova aos não alcançados. É tarefa nossa, é tarefa da Igreja. 

Quem tem promessa não morre 

Esta é outra aberração grotesca que foge ao que ensina  a Escritura Sagrada. É necessário obediência e aperfeiçoarmos a santificação no temor de Deus (2 Co 7.1) para a realização das Suas promessas em nossas vidas. Uma vez que Deus "permanece" fiel (2 Tm 2.13), devemos também permanecer na fidelidade com Deus, pois, doutra forma, naufragaremos na fé, podendo levar-nos a morte, até mesmo física. 

A mulher não pode pregar 

A passagem utilizada para isso é 1 Timóteo 2.11: "A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição". Aqui fala da mulher que não extrapola os limites dos matrimônio, mas que reconhece a sua posição bem como a de seu marido. O versículo 12 reforça esta ideia. Uma mulher obediente a Deus no tocante aos princípios bíblicos do matrimônio certamente será vaso de honra não somente nos deveres domésticos mas também na vocação divina (Ver Gl 3.28), visto que a promessa do derramamento do Espírito Santo é "sobre toda a carne" (Jl 2.28), isto é, homem e mulher. 

O Espírito de Deus é sujeito aos profetas 

Como o Espírito de Deus, Criador (Jó 26.13; 33.4; Sl 104.30) pode sujeitar-se a criatura, sendo Ele Deus (At 5.3,4)? A Escritura fala dos "espíritos dos profetas" (1 Co 14.32), ou seja, o espírito humano. Ninguém pode sujeitar a si o Espírito de Deus haja vista que Ele é Senhor (2 Co 3.16-18), e nós, Seus servos. 

Estes são alguns chavões que ouvimos por aí. Talvez você conheça um caso parecido e tenha achado estranho. Que o Espírito Santo desperte em nossos corações um desejo latente pelo conhecimento da Sua Palavra!

Um comentário: