Digital clock

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Cristo, o fundamento insubstituível da Igreja

1 Coríntios 3.11

Perseguições, torturas, prisões e até mortes, essas e outras ferramentas usadas pelo adversário das nossas almas com o objetivo de obstruir a caminhada da Igreja do Senhor Jesus Cristo; o Divino Mestre categoricamente asseverou aos Seus seguidores que eles haviam de passar por aflições (João 16.33). E tendo Ele dado as últimas recomendações, ascendeu-Se ao Céu, deixando os primeiros discípulos preparados para trilharem a espinhosa trajetória do amor ao Evangelho, todavia, estavam eles debaixo de uma grande certeza: as portas do inferno não prevaleceriam contra a Igreja (Mateus 16.18).
O próprio Jesus foi enfático ao dizer: "... as portas do inferno não PREVALECERÃO contra ela"; de forma inplícita, o Senhor declarou que o Seu povo sentiria os flagelos de satanás, os seus ataques; sim, Jesus estava dizendo que a Sua igreja não estaria livre dos ardis do diabo. À medida que ela erguesse a bandeira do Evangelho, o destruidor colocaria em ação seus planos malévolos na sua intenção maligna de estagnar a caminhada do povo a quem o Senhor Deus escolheu. Não obstante, a palavra final é que o inferno não terá vitória sobre o povo de Deus; o diabo sempre lutará, mas nunca prevalecerá.
Temos uma razão de sempre vencermos: Jesus, o fundamento insubstituível da Igreja. O apóstolo Paulo fala, com clarividência, que "ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto" (1 Coríntios 3.11). Se a igreja estiver alicerçada emoutro fundamento que não seja Cristo, por certo, ela estará sujeita ao fracasso e a sua identidade mutilada pelos escândalos e difamações que muitos, assim, investirem; logo, ela minguará, perdendo os valores morais e cristãos (o que, de certa forma, vem acontecendo em virtude muitos não obedecerem em tudo à sã doutrina).
O fundamento da Igreja é Cristo; unicamente Cristo, incomparavelmente Cristo, irrefutavelmente Cristo, indubitavelmente Cristo, incontestavelmente Cristo e verdadeiramente Cristo! A Igreja, como pregoeira da verdade, sofre a pressão da sociedade, modernizada e mundanizada, como também os terríveis choques de incredulidade na mídia e nos jornais. Artigos lançados contra os pastores (sendo nós, é claro, reconhecedores de que alguns não procedem segundo a verdade do Evangelho, tendo, por isso, acusações expostas), obreiros da seara do Mestre sendo expostos ao ridículo por homens detratores, os quais, tentam reduzir às cinzas a identidade do povo de Deus. A Palavra do Senhor nos diz: "Toda ferramenta preparada contra ti não prosperará; e toda lingua que se levantar contra ti em juízo, tu a condenarás..." (Isaías 54.17). Jesus é a razão do triunfo da igreja! Aleluia!
A Igreja está alicerçada em um fundamento maior e indestrutível: Cristo. Portanto, nenhuma investida do maligno subsistirá contra o povo do Senhor. Com isso, não temos que temer os ataques do diabo, maior é Deus é Deus é maior. Acusações, difamações e outras coisas mais, nada impedirá do povo salvo seguir o seu caminho rumo à Jerusalém Celestial; porque "se Deus é por nós, quem será contra nós"(Romanos 8.31)?

Nenhum comentário:

Postar um comentário