Digital clock

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Assembleia de Deus no Brasil completa 101 anos de fundação

Característica de uma Igreja triunfante sobre o fogo ardente das provações, é a Igreja Evangélica Assembleia de Deus, chegando a 101 anos de existência e de uma história pujante que até ao dia de hoje comove a grandes e pequenos.
Obedecendo a ordem imperiosa do Senhor, os dois grandes baluartes do que viria ser o Movimento Pentecostal no Brasil, embarcaram no Navio "Clement" no memorável dia 05 de novembro de 1910, no sábado. Nos 14 dias que se seguiram, os nossoa pioneiros nem por isso deixaram de falar do amor de Cristo que excede todo o entendimento aos companheiros de embarcação. Era 19 de Novembro, segunda-feira, do mesmo ano quando os missionários suecos tocaram os pés em terras brasileiras; uma profunda admiração se apoderou deles. Não era a querida Terra Natal, onde nasceram, nem tampouco South Bend, cidade onde onde estiveram pela última vez antes de migrarem para a região, para eles, desconhecida; era um outro país, um outro "mundo", outra cultura.
Surpresos com a euforia dos brasileiros que transitavam para lá e para cá, por ouvirem uma língua até então desconhecida, intensificou ainda mais o clima de emoção, a ninguém conheciam e de ninguém eram conhecidos, não havia parentes ou pessoas para recepioná-los. Tudo era novidade. Então, Daniel Gustav Berg e Gunnar Adolf Vingren estabeleceram-se no Brasil convictos do chamado de Deus em suas vidas. O fogo inextinguível do avivamento da Rua Azusa ainda aquecia seus corações, tornando-os motivados a propagarem a genuína chama pentecostal aonde o Senhor os enviasse. Belém do Pará tornou-se o quartel-general dos nossos pioneiros; e a chegada destes foi uma injeção de ânimo em todos os crentes da Igreja Batista de Belém, sob os cuidados do pastor Erik Nilson. Contudo, passam-se os dias e uma reação inesperada ganha notoriedade entre os irmãos daquela Igreja: a mensagem pentecostal, pregada e defendida pelos missionários recém-chegados não agradou a muitos, mormente o pastor da Igreja. Como resultado, foram excluídos 13 membros da Igreja Batista de Belém, entre os quais, Daniel Berg e Gunnar Vingren; isso data de 13 de junho de 1911, numa terça-feira. Sendo assim, se reuniram na residência de Celina de Albuquerque, primeira brasileira batizada com o Espírito Santo, na Rua Siqueira Mendes, onde, no dia 18 de junho daquele corrente ano, num domingo, deram início a Missão de Fé Apóstolica, a qual, em 11 de Janeiro de 1918, ganhou personalidade jurídica, sendo registrada no Cartório de Registros de Títulos e Documentos do 1º Ofício, em Belém, no Livro A, Nº 2, de Registro Civil de Pessoas Jurídicas e Outros Papéis, número de ordem 131.448, sob o nome "Estatuto da Sociedade Evangélica Assembleia de Deus", número de ordem 21.320, do protocolo Nº 2.
Uma vez fundada na data em que, hoje, hasteamos a bandeira da comemoração, a Igreja, doravante, cumpriu a incumbência confiada pelo Senhor Jesus Cristo: anunciar aos não-alcançados as boas novas do santo evangelho. Grande era ousadia dos primeiros crentes da Assembleia de Deus ao falarem: "Jesus salva, cura, batiza com o Espírito Santo e leva para o céu". Em toda a parte onde essa mensagem era pregada, o Senhor salvava, curava, batizava com o Espírito Santo e operava maravilhas, porque a Palavra de Deus é viva e eficaz (Hebreus 4.12).
São  101 anos de história, e este mesmo evangelho, tal como foi entregue aos nossos pais na fé, também nos alcançou, tornando-nos dignos de apregoar esta mensagem que continua arrebanhando vidas para o aprisco do Senhor Jesus na Terra. São exatamente 101 anos e o Senhor, nosso Deus, continua salvando, curando, batizando com o Espírito Santo e fazendo prodígios na Assembleia de Deus, Jesus Cristo é o mesmo ontem, e hoje, e eternamente (Hebreus 13.8).
Parabenizo, portanto, a todos os irmãos das Assembleias de Deus, seja Ministério de Madureira (do qual faço parte), seja Ministério do Belém, seja Ministério Vitória em Cristo e tantas outras Igrejas que levam o nome Assembleia de Deus, somos um no amor de Cristo. Aleluia!
Aos grandes ícones da denominação assembleiana: Bispo Manoel Ferreira, pastores José Wellington Bezerra da Costa, Silas Lima Malafaia, Ailton José Alves, Samuel Ferreira, Abner Ferreira, Antônio Gilberto, Esequias Soares e tantos outros cujos nomes merecem destaque, mas, o Senhor os conhece; não esquecendo do mui digno pastor Samuel Câmara, presidente da Igreja-Mãe, onde tudo começou. Somos a geração pioneira do bicentenário, na luta pela preservação dos marcos antigos que nossos pais deixaram (Provérbios 22.28), na manutenção do fervor espiritual que caracterizou a Igreja Assembleia de Deus nos seus primeiros anos.

Assembleianos de todo o Brasil! Esta é a nossa história! Que possamos valorizar este privilégio que, por Deus, nos foi concedido, de fazermos parte da maior denominação do mundo. Deus seja louvado. Oremos com fervor para que nossa Igreja esteja embaixo da unção Espírito Santo como foi nos seus alvores. A Deus tributamos toda a honra, glória e louvor, pois, sem Ele, não haveria razão para sermos, fazermos, lutarmos, realizarmos e conquistarmos; e como foi nos tempos de Neemias, assim o Deus dos céus nos tem feito prosperar (Neemias 2.20) e triunfar em tudo! Desejamos que a geração do bicentenário, trilhe os caminhos da santificação, sempre firmes nos primórdios do Evangelho do Senhor Jesus Cristo, que, como diz o pastor David Cabral, presidente da Assembleia de Deus Ministério de Madureira em Volta Redonda (RJ), é maravilhosamente simples e simplesmente maravilhoso, e agora, digo eu, poderosamente único e unicamente poderoso, verdadeiramente suficiente e suficientemente verdadeiro. Hosanas ao Cordeiro nas alturas!
Sob as bençãos de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus continua dandos passos firmes, guardiã da Sã Doutrina, fator este que carateriza a Igreja de Cristo na Terra. Desta feita, sigamos para o alvo, na obediência dos preceitos bíblicos, na propagação da Palavra a todos quantos estão assentandos à sombra da morte, clamando a quem possa ouvir:
"Ó VEM, VEM, VEM, VEM,
VEM À ASSEMBLEIA E LOUVEMOS
AO NOSSO BOM DEUS REDENTOR
POIS MAIOR ALEGRIA NÃO TEMOS
QUE FRUIR SEU IMENSO AMOR"

Deus vos abençoe. Parabéns!