Digital clock

terça-feira, 15 de março de 2011

Soberania: fator incontestável

Ao escrever o presente artigo, o fiz consciente dos muitos comentários acerca do que, ora vou enunciar aqui. Porém, persisto, nesta tarefa, confiante e permanente naquilo em que fui ensinado.
Tendo em vista o surgimento de certos movimentos teológicos expondo ao público cristão doutrinas bíblicas esposadas com vãs filosofias seculares tendo com isso uma pluralidade de teorias, tornou-se evidente nas comunidades de fé a manifestação de uma crença absurda atinente à Pessoa do Deus vivo e aos Seus feitos. Não é raro que os grandes oradores ou mesmo aqueles ainda não visto por muitos ensinem essa mesquinhez aos nossos irmãos na fé. E o bonde não para de andar! Os ditos sermões que veiculam essa tese louca vão se dispersando! Eles estão contidos de afirmações tais como "Deus não pode fazer isso ou aquilo", "isso foi apenas no passado, agora é diferente", limitando Deus à especulações inúteis e descabidas de que não pode ou não deve e outros casos semelhantes que, por incrível que pareça, induzem muitos ao erro.
Devemos reconhecer, por certo, que Deus não foge da Sua Palavra. Porém, o fato de que o Senhor ditou uma regra ao Seu Povo não quer dizer que Ele esteja preso a ela e tenha a obrigação de cumprir aquilo que foi especificado. Lemos na Bíblia que o rei Davi cometeu dois graves pecados dignos de morte: adultério (Ex 20.14; Dt 5.18) e homicídio (Ex 21.14; Nm 35); ele adulterou com Bate-Seba, esposa de Urias, o heteu (2 Sm 11.4), matando, em seguida, tal homem (2 Sm 11.12-17); Por que Davi não foi morto em consequência desses dois pecados? Foi Deus quem havia determinado a sentença de morte para tais pecados, por que elas não se concretizaram sobre o rei de Israel? O Senhor assinalou a sentença de morte, mas, isso não quer dizer que Ele esteja limitado ao que Ele disse! Imaginemos o Senhor, então, dizendo: "Puxa vida decretei a sentença agora vou ter que cumprir!" Mas, Deus sabe o que faz e como faz! Não tem Ele o poder de fazer o que bem Lhe parecer? Não é Ele Senhor de todas as coisas? AquEle que havia ordenado a Lei mudou a sentença em favor daquele a quem chamara "homem segundo o meu coração" ( At 13.22), perdoando-o mediante seu arrependimento (2 Sm 12.13).
Não faz o Senhor o que Ele bem quer com aquilo que é seu? Soberania não se contesta. Nenhum soberano faz coisa alguma por pressão ou obrigação e sim por opção; se as ditas atribuições são cabíveis aos homens, quanto mais a Deus, legítimo Senhor de tudo, fere, sara, mata e faz viver (Dt 32.39), dEle são os fundamentos da terra (1 Sm 2.8) e não há homem nenhum que possa estorvá-Lo (Dn 4.35). Ele é chamado nas Escrituras "o Todo-Poderoso" (Gn 17.1), isto é, soberano por excelência. Como nos atrevemos a afirmar que Ele não pode fazer isso ou aquilo? A isso chamaos atrevimento sem respaldo bíblico. Afirmo sem medo de errar, Deus faz até coisas extrabíblicas, porém, não antibíblicas. Ele faz porque é soberano e, como já foi dito, soberania não se contesta e nem se questiona!
Não somos dignos de especular as proezas de Deus mas reconhecer a Sua grandeza por meio do que Ele faz, porquanto, grandes e terríveis são as suas obras! Aleluia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário