Digital clock

domingo, 25 de julho de 2010

Uma vida de compromisso

Josué 1.2 "Levanta-te pois agora, passa este jordão..."


Por que existo? Por que vim a este mundo? Perguntas que fazemos para nós mesmos procurando achar na nossa própria consciência uma resposta plausível para tais indagações. Se pra tudo tem um motivo justo, uma razão convincente, logo, nossa existência não é debalde e sim plano do Criador no afã de Se relacionar com a criatura racional mostrando-lhe Sua glória e poder.
Quantas pessoas vencidas pelo conformismo da vida, entregues à mesmice por se verem diante de tantas reveses a ponto de acharem que nasceram exclusivamente para isto: sofere o pessimismo lançando-se nas garras do que chamamos fracasso. Quem nunca encarou uma triste realidade na trajetória da vida? Pensando ser incapaz de superar tal situação? Na verdade, somos capazes, todos nós somos capazes.
Josué se encontrava assim. Moisés havia falecido. E agora? Quem conduziria o povo até à terra prometida? Desesperançoso, sorumbático, aflito, desacreditando no próprio potencial que Deus lhe havia dado. Moisés teve o seu tempo. Agora, chegara o de Josué; a sua vez de fazer a diferença, tornando-se um dos grandes ícones nos anais da história de Israel. E por haver chegado a sua hora, Deus o desperta dizendo: "levanta-te". Esse "levantar" não está relacionado à postura física de Josué; pelo contrário, fala de disposição, atitude e dedicação, enfim, pronto a sair do seu ponto de partida tendo em vista a promessa do Senhor. O termo em destaque nos leva a entender que o Senhor cobrou atitude do Seu servo pois garantiu prosperar o seu caminho e que estaria com ele (Js 1.7-9). Pertence a Deus o cumprir da Sua Palavra; convém a nós nos levantarmos diante dEle comprometendo nossa vida a obedecê-Lo em tudo! Atitude é a fé em suas evidências. É hora de levantarmos daonde estamos! E aquEle que é poderoso para cumprir o que diz já está à nossa frente (Nm 23.19; Hb 6.18)!
Quantos são os que nunca saíram do lugar! Como se tudo o que almejam fosse cair do Céu! "Deus vai fazer tudo por mim" é o que dizem. Jesus nos ensinou não somente a orar ("pedi e dar-se-vos-a"), mas, a agir ("buscai e encontareis") e a persistir ("batei a abrir-se-vos-a" - Mt 7.7). Não devemos generalizar as coisas; esse "tudo" possui um significado específico. Relaciona-se àquilo que vai além da possibilidade humana. Façamos o que está ao nosso alcance, pois, o que, de fato, não pudermos certamente Deus o fará por nós.
Das milhares de promessas que encontramos nas páginas da Bíblia, vemos uma que depende inteira e exclusivamente da atitude do homem: a promessa da salvação. As demais, o próprio Deus é quem determina o tempo do cumprimento delas. Ao longo dos séculos, o Senhor manteve a Sua Palavra com Abraão e com a sua posteridade dizendo que os levaria a uma terra muitíssimo boa. Finalmente, o tempo do cumprimento desta promessa havia chegado. Deus disse a Josué: "Levanta-te pois agora... " (Js 1.2). O tempo da espera havia chegado ao fim. Era já a hora do mais novo líder de Israel dar seus primeiros passos levando a nação eleita à terra da promissão. É hora de passar o Jordão! Sair do lado do conformismo, do lado do pessimismo, das constantes murmurações para o lado da fé inabalável e da obediência incondicional à Palavra de Deus.
Se não houver compromisso genuíno de nossa parte para com Deus, nosso cristianismo será nulo e sem nenhum fruto. Entretanto, se buscarmos diligentemente uma vida de acordo com os preceitos de Deus, então, o Senhor Se agradará de nós fazendo que Sua prometidas bençãos nos alcance (Dt 28.2). Sendo assim, levantemo-nos agora e passemos o jordão!