Digital clock

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Os descedentes de Judas Iscariotes - Mt 26.48

Analisando minuciosamente a história da Igreja, desde os seus alvores, perceberemos que, entre muitos fiéis e conservadores de uma santa piedade, sempre houve aqueles que não amam a Palavra de Deus. Sempre houve o joio no meio do trigo! O bode no meio das ovelhas! A Bíblia Sagrada, ao falar dos grandes ícones de Deus na terra, exemplos de devoção, fé, obediência e persistência, também menciona péssimos exemplos de pessoas, dos quais, podemos exaurir preciosas lições para a vida cristã. Agora, vamos aprender com Judas Iscariotes.

Mateus descreve a condição espiritual deste apóstolo em poucas palavras: "E o que O traía..." (Mt 26.48). O verbo "traía" encontra-se no pretérito perfeito. Significa que Judas traiu o Senhor não somente na hora em que ele O beijou; pelo contrário, esse ato já hávia dominado seu coração. Também não foi traidor desde o começo do seu ministério apostólico, pois, João, corrobora essa afirmação da seguinte forma: "... Judas Iscariotes... o que HAVIA de traí-Lo..." (Jo 12.4). Judas Iscariotes morreu, mas os seus descedentes espirituais ainda estão por aí, providos das mesmas qualidades que ele tivera ao vender o seu Senhor. Segundo as Escrituras, ele era:

1)Infiel: Então, um dos seus discípulos, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os principais dos sacerdotes, e disse: que me quereis dar, e eu vô-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata. E, desde então, buscava oportunidade para O entregar (Mt 26.14-16) - Judas desonrou o seu compromisso como servo menosprezando o seu Senhor; como obreiro, negociando o Dono da Obra e como apóstolo traindo aquEle que lhe fez a vocação. A falta de um fervoroso e constante compromisso com a Palavra constitui-se infidelidade ao Eterno; e o Senhor não Se agrada de quem é infiel para com Ele.

2)Ladrão: Vendo que Maria ungiu os pés de Jesus com unguento (Jo 12.3), externou Judas a sua insatisfação: por que não se vendeu este unguento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres? Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão, e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava (Jo 12.5,6) - A insensibilidade de Judas no que tange ao bem social tinha sua evidência no interesse exagerado pelo dinheiro (1 Tm 6.10). Seus descedentes também se manifestam desta forma. Não caiamos, porém, neste mau exemplo; mais do que nunca devemos nos portar com vigilância a fim de não sermos apanhados neste laço diabólico.

3)Hipócrita: Tendo Jesus dito isto, turbou-se em espírito, e afirmou, dizendo: na verdade, na verdade vos digo que um de vós me há de trair. Então os discípulos olhavam uns para os outros, SEM SABER DE QUEM ELE FALAVA" (Jo 13.21,22) - Em momento algum, os apóstolos puderam notar a dupla personalidade de Judas. Camuflado na hipocrisia, fez com que nenhum dos onze percebessem a sua real identidade. Porventura não são muitos os que procedem desta forma em nossos dias? Falsos, demonstrando temor do Senhor, mas não passa de um pervertido na Casa do Deus vivo! Deus tenha misericórdia dos tais!!!

Se quisermos, de fato, galgar as bem-aventuranças, devemos, então, guardar a Palavra de Deus (Sl 119.11), andar em "novidade de vida" (Rm 6.4) e fazer parte da geração que busca a face do Deus de Jacó (Sl 24.6). Traidores do Mestre jamais!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário