Digital clock

segunda-feira, 12 de abril de 2010

A Bíblia em nossos dias - Jo 5.39

Escrevendo a seu filho na fé, Timóteo, o apóstolo Paulo vaticinou sobre os tempos trabalhosos que viriam (2 Tm 3.1); não é erro afirmar que uma das marcas destes tempos é exatamente a disseminação das falsas doutrinas completamente fora dos ditames bíblicos. O perigo dos falsos ensinos deve-se somente ao fato das revelações proféticas atinentes a apostasia se cumprirem? Isto e muito mais! Uma outra evidência é o uso incorreto das Escrituras Sagradas.
A má interpretação dos textos sagrados, o perigo de ser ludibriado por falsos doutores que distorcem a Palavra de Deus e a falta de manuseio da mesma são fatores bem patentes nos dias hodiernos. Infelizmente, a Igreja Evangélica Brasileira não foge à esta realidade. Grande parte dos cristãos possuem dificuldades na leitura e interpretação da Bíblia; isso não é nada bom. E como se não bastasse, colocam esta dificuldade como um "bom motivo" para abrir mão da Santa Palavra do Senhor.
Esta é a razão porque muitos são facilmente "levados em roda por todo o vento de doutrina" (Ef 4.14): falta de compromisso com a Palavra de Deus!!! Numa pesquisa feita nos EUA, George Barna, célebre pesquisador, pôde extrair a triste situação dos evangélicos neste País. Nesta pesquisa, ele constatou que:

1) 93% das residências pesquisadas possuem um ou mais exemplares da Bíblia;

2)12% dos entrevistados garantiram ler as Escrituras todos os dias;

3)57% confessaram que passaram mais de uma semana sem ler a Bíblia;

4)31% acreditam que o dito popular "Deus ajuda a quem cedo madruga", está nas páginas da Bíblia;

5)48% acreditam que o livro de Tomé - um livro apócrifo - é um dos 66 livros que compõem a Bíblia cristã;
6)52% não sabiam que existe o livro de Jonas;

7)58% desconhecem quem pregou o Sermão do Monte.

Estaremos vulneráveis a grandes perigos se não atentarmos diligentemente para o Livro de Deus e nem obedecermos ao Deus do Livro! Não é exagero dizer que a Igreja Evangélica no Brasil esteja praticamente na mesma situação mencionada acima. Jesus disse: "Examinai as Escrituras..." (Jo 5.39), todavia, o que muitos fazem é apenas uma leitura incorreta e irrefletida. Esta situação, tão degradante, mostra o quanto a Palavra de Deus está sendo relegada a uma posição inferior, invalidada; enquanto isso, os falsos movimentos que se dizem bíblico-teológico estão por aí, enganando a muitos que não possuem o verdadeiro mastro da Palavra do Senhor.
Alguém já disse que a Escritura Sagrada é qual veneno de cobra: aplicada na medida certa é remédio, do contrário, pode tornar-se veneno letal. Usemos, portanto, a "Espada do Espírito" (Ef 6.17), pois, como Igreja, não podemos mais ficar displicente quanto ao uso da Palavra de Deus, pelo contrário, devemos, antes e mais do que tudo, nos ocuparmos nela; pois ela é a fonte de sabedoria e de entendimento para uma vida agradável ao Senhor dos Exércitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário