Digital clock

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Escolhendo a pedra certa

Este é o tema baseado na História do Patriarca Jacó. Em Gênesis 28.11 lemos algo interessante no que respeita a atitude desse afamado personagem. Fugindo de seu próprio irmão Esaú por haver tomado deste a sua benção patriarcal bem como a sua primogenitura (Gn 25. 30-34; 27. 20-41), decide partir para a casa de seu tio Labão conforme a sua mãe lhe havia aconselhado (Gn 27. 42 em diante). O intercurso para chegar a casa de Labão era justamente o deserto de Harã. Diz-nos a Palavra de Deus que ele "chegou a um lugar onde passou a noite, porque já o sol era posto". Lá estava jacó, possivelmente meditando nas suas atitudes para com o seu irmão gêmeo, nos erros, nas suas precipitações e na ira em que se encontrava Esaú a ponto de lhe desejar a morte (Gn 27.41). É possível dormir com tantos problemas invadindo nossos pensamentos? É possível ter paz quando a insegurança de espírito invade o nosso íntimo? Certamente não. Pois assim estava o astucioso Jacó. A frase é incisiva: "... passou a noite"; Quantas pessoas que contemplam a luz do dia, o nascer do sol, mas, a sua alma passa noites de angústias e de aflições quase que intermináveis!!! Porém, Jesus é o "Sol da Justiça" (Ml 4.2) que ainda resplandecem sobre aqueles que nEle creêm dissipando as trevas da infelicidade! Naquela mesma noite, para ele tão escabrosa, procurou mesmo assim se consolar quando "tomou umas das PEDRAS daquele lugar e a pôs por sua cabeceira e deitou naquele lugar". Em que pedra estamos reclinando a nossa cabeça? Quantas pessoas turbadas e inquietas em virtudes das muitas vicissitudes da vida; qual o por que dessa situação? Reclinam a sua cabeça em pedras erradas, da dúvida, do conformismo e assim por diante... no entanto, devemos escolher a PEDRA CERTA. Jesus é esta pedra!!! A semelhança do apóstolo amado, João, possamos nos recostar sobre o Seio do Mestre (Jo 13.23); pois só desta forma sentiremos a paz e o verdadeiro refrigério mesmo em meio a tantas reveses do dia-a-dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário